Mito ou verdade: o Twitter e o Facebook irão acabar?

Será este o fim do Twitter e do Facebook?

Após milhares de demissões e quedas contínuas nas receitas publicitárias, essas redes podem estar com os dias contados.

Anúncios

Twitter e o Facebook irão acabar
Fonte: Freepik

Nos últimos meses presenciamos um cenário assustador de grandes empresas, como a Netflix, Apple, Alphabet e Amazon. Afinal, vimos essas empresas serem massacradas por grandes perdas na Bolsa. Mas, não só elas, o cenário também começou a fechar para as redes sociais, o que nos fez refletir se o Twitter e o Facebook irão acabar.

Isso porque as empresas começaram a demitir funcionários em massa. Aliás, um dos maiores cortes foi feito pela Meta, a empresa que controla o Facebook. Estima-se que a empresa tenha demitido cerca de 11.000 funcionários.

Já o Twitter, teve 3.700 funcionários demitidos. Os números assustam se pensarmos que esse valor representa metade do corpo profissional da rede social.

Tais cortes foram substanciais para incitar grandes dúvidas sobre os caminhos futuros dessas redes. Será o fim do Twitter e do Facebook?

Espiando o cenário atual

A verdade é que tanto o Twitter e o Facebook, embora tenham auxiliado na evolução da internet, estão suscetíveis a uma desaceleração econômica a nível mundial. Em outras palavras, há menos investimentos feitos, o que propicia o desfalque nas receitas.

Anúncios

E quando falamos em redes sociais, as receitas mais atacadas são as de publicidade. Não devemos esquecer que o atual dono do Twitter, Elon Musk, demitiu alguns profissionais que cuidavam da moderação da rede social. O que fez com que o Twitter perdesse anunciantes.

Desse modo, após sair do mercado de ações e ser governado por um regime rígido, o Twitter sente na pele as consequências das atitudes polêmicas e inflexíveis de Musk.

Contudo, é importante dizer que, antes mesmo de Elon Musk assumir a diretoria, a rede social já estava sofrendo, desde o começo da pandemia, com a perda de usuários mais ativos. Aliás, segundo a Reuter, esses usuários, embora representassem apenas 10%, eram responsáveis por 90% dos tuítes e 50% da receita da plataforma.

Por outro lado, a compra de Musk foi crucial para que o Twitter perdesse mais de 1 milhão de usuários, segundo um estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

O problema é que o Facebook e o Twitter dependem de publicidade, mas em um período de recessão é difícil manter a saúde financeira de uma empresa estável. A Meta, por sua vez, já expôs em seus relatórios financeiros as constantes quedas de publicidade. Além disso, justificou o motivo de seus problemas financeiros com o surgimento de novas redes sociais, como o Tik Tok.

Afinal, o Twitter e o Facebook irão acabar?

Twitter e o Facebook irão acabar
Fonte: Freepik

As constantes demissões e a queda nas receitas das maiores redes sociais do mundo têm preocupado os usuários. É esse o fim do Twitter e do Facebook?

Para alguns estudiosos as quedas das redes representam um ciclo natural de crescimento, maturidade e declínio. Assim, apontam que é normal que uma rede chegue ao fim, sobretudo devido ao surgimento de novas redes sociais.

Como é o caso da pesquisadora da Universidade Nacional de Singapura, Natalie Pang, que acredita que tanto o Twitter quanto o Facebook cresceram pouco durante o período de lockdown.

Assim, ambas empresas nadaram contra a corrente, uma vez que o mercado cresceu rapidamente durante esse período. Isso porque o mundo digital era o único disponível. Contudo, agora neste ‘novo normal’ é esperado uma nova readaptação de todas as plataformas tecnológicas.

Tudo tem um fim

Talvez este seja realmente o início do fim e quem sabe o Twitter e o Facebook irão acabar de fato. Mas, isso não deixa de ser uma trajetória natural no mundo da tecnologia.

Se puxarmos na memória o MSN, o serviço do programa foi finalizado em 2013, e as contas dos usuários passaram para o Skype. Mas, devemos lembrar que, embora o MSN ainda permaneça vivo em nossas memórias, no ano em questão, o serviço perdeu a popularidade devido a ascensão do Facebook.

E o que dizer do Orkut? O serviço foi muito utilizado nos primeiros anos de sua ativação, mas, em 2014, o mesmo foi desativado pelo Google. O motivo? A rede social de Mark Zuckerberg havia conquistado o mundo inteiro, fazendo com que a rede das comunidades mais famosas fosse considerada obsoleta.

Como podemos ver, esse é um curso natural da tecnologia, uma rede social ‘morre’, dando espaço à inovação, representada por uma nova rede social. Dessa forma, não nos surpreenderia se em alguns anos falarmos do fim do Instagram e do WhatsApp.

Agora, conte-nos aqui nos comentários, você acha que o Twitter e o Facebook irão acabar? Aliás, você usa com frequência essas redes sociais? Deixe aqui abaixo a sua opinião a respeito, e nos vemos na próxima.

Gabriel Mello

Mestre em Filosofia e doutorando em Letras. Especialista em SEO, atua há 3 anos com planejamento, produção e revisão textual, garantindo a entrega de um conteúdo relevante e de impacto para e-commerce e e-business.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo